Sobre

O monitoramento hidrometeorológico é o serviço responsável pela coleta, armazenamento, tratamento e gerenciamento de dados a respeito das condições hidrológicas e meteorológicas que resultam, entre outros, no volume de chuvas e na vazão de rios. Este trabalho é realizado em estações pluviométricas, fluviométricas e meteorológicas, que utilizam os dados as informações geradas a partir dos dados coletados para subsidiar a tomada de decisão pelos gestores de recursos hídricos, meteorologia e gestão de riscos e desastres do Espírito Santo. Com isso, é possível compreender melhor o ciclo da água, a dinâmica dos processos úmidos, as precipitações e fenômenos hidrometeorológicos que influenciam no dia a dia da sociedade.

 Os quatro órgãos estaduais integrantes desse Programa: CEPDEC, AGERH, INCAPER e CESAN; possuem ações relacionadas com o escopo de atividades supracitadas.

A CEPDEC é o órgão central do Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil, com a responsabilidade de coordenar as ações de proteção e defesa civil em suas diversas fases: prevenção, mitigação, preparação, resposta e recuperação. Cabe ainda à CEPDEC a emissão de alertas relacionados com possíveis desastres que afetem a sociedade. Fortalece as ações de proteção e defesa civil a existência de 09 regionais distribuídas pelo Estado.

A AGERH tem por finalidade executar a Política Estadual de Recursos Hídricos, regular o uso dos recursos hídricos estaduais, promover a implementação, gestão das obras de infraestrutura hídrica de usos múltiplos e realizar o monitoramento hidrológico no Estado do Espírito Santo.

O INCAPER, valendo-se de sua capilaridade em todo o Estado, criou em 2005 o Sistema de Informações Agrometeorológicas, tendo como objetivo fornecer informações meteorológicas e climáticas aos produtores rurais. Em dezembro de 2008, apoiado com recursos financeiros de agências financiadoras de pesquisa, o INCAPER criou o Centro Capixaba de Meteorologia e Recursos Hídricos. Desde então o INCAPER passou a contar com uma moderna rede de observações meteorológicas de entidades municipais, estaduais e federais, além de utilizar outras ferramentas que auxiliam na elaboração da previsão do tempo, como: imagens de satélites, radar meteorológico, modelagem numérica computacional e outros. Essas informações são processadas e disponibilizadas ao público em geral pelos diversos meios de comunicação. Os avisos meteorológicos de tempo severo, quando necessários, são encaminhados para a Defesa Civil Estadual e amplamente divulgado para os demais usuários através da página do INCAPER na internet, com o objetivo de minimizar os impactos provocados por fenômenos meteorológicos extremos. Em abril de 2018 foi criada a Coordenação de Meteorologia (CMET); dentre as suas atribuições estão elaborar e divulgar a previsão de tempo, os avisos e os boletins meteorológicos, climatológicos e agrometeorológicos especiais, em nível estadual.

A CESAN atua em 52 municípios dos 78 existentes no Estado do Espírito Santo distribuindo água tratada e coletando e tratando esgoto doméstico. Para isso, opera 88 estações de tratamento de água, 72 estações de tratamento de esgoto e 96 captações, distribuídas em grande parte do território do Estado. Sendo assim, uma importante usuária dos recursos hídricos e, portanto, grande interessada em conhecer a vazão dos rios e o prognóstico de chuva. Essa abrangência da CESAN no Estado e a disponibilidade dos espaços físicos de suas instalações e de parte dos seus colaboradores para leitura dos dados da rede hidrometeorológica em expasão são de grande interesse para os demais órgãos, ao passo que ter acesso direto e imediato a esses dados possibilitará a emissão de alertas hidrometeorológicos no estado do Espírito Santo.

 O Plano Estadual de Proteção e Defesa Civil (PEPDEC) é o plano de contingência do Estado. tem a finalidade de articular e facilitar a prevenção, preparação e resposta aos desastres no estado do Espírito Santo, estabelecendo as atribuições de cada uma das instituições que compõem o Comitê Estadual de Combate às Adversidades Climáticas. Tais como AGERH, CESAN e INCAPER. Nele estão delineadas as ações de prevenção, preparação e resposta para a minimização dos efeitos de desastres, preservar o moral da população e restabelecer a normalidade social.

Produtos propostos

O programa Alerta!ES possui como objetivo principal a emissão automatizada de alertas de chuvas fortes, inundações, alagamentos, deslizamentos de terra, estiagem e incêndios florestais. Para alcançar tal intento é necessária a elaboração de produtos que serão a base das futuras entregas à sociedade, principalmente no tocante aos alertas.

Os principais produtos inicialmente propostos são:

  • Boletim Hidrometeorológico: emissão de um boletim diário com informações dos acumulados de precipitação, nível e vazão das bacias hidrográficas monitoradas, previsão meteorológica;
  • Boletim de Alerta Hidrometeorológico: emissão de boletim especial com informações dos acumulados de precipitação, nível e vazão das bacias hidrográficas prioritárias e aviso meteorológico especial
  • Observatório da criticidade hídrica: emissão de boletim indicando o nível de comprometimento da disponibilidade hídrica dos as regiões hidrográficas monitoradas (índice de criticidade hídrica);
  • Análise e validação mensal do Monitor de Secas para o Espírito Santo: as instituições integrantes do Alerta!ES assume o papel de validadoras do Painel Monitor de Secas para o estado do Espírito Santo. O Painel Monitor de Secas é uma ferramenta de suporte à tomada de decisões para gestão de risco e representa um esforço colaborativo entre agências estaduais (FUNCEME/CE, APAC/PE e INEMA/BA) e federais (Agência Nacional de Águas – ANA).
  • Plano de emprego da CEPDEC: O Plano de Emprego da CEPDEC foi criado com a finalidade de estabelecer ações em função da quantidade e tipo de alertas enviados pelo CEMADEN em períodos chuvosos.
  • Mapeamentos de risco: todas as áreas com mapeamento de risco geológico e de inundação deverão estar disponíveis para a sociedade em uma interface única.
  • Observatório de Desastres: O observatório tem como objetivo acompanhar, monitorar, avaliar e validar a ocorrência de desastres no Estado do Espírito Santo, a partir do levantamento e compartilhamento de dados e informações inseridos no Alerta!ES, que serão disponibilizados eletronicamente por meio do portal do Alerta!ES. A partir desse monitoramento, poderá ser trabalhada a criação e refinamento de indicadores, acompanhar a evolução da ocorrência dos desastres e fortalecer a cultura de gestão de risco a desastre no território capixaba.